Arquivo

Posts Tagged ‘ódio’

SOBRE O ÓDIO QUE SENTEM

O ódio

Acho engraçado como as pessoas acreditam que o fato de não fazer alguma coisa já é relevante o suficiente para cumprir seu papel na sociedade. Hoje, no trânsito para o trabalho, vi um carro com um adesivo dizendo: “A culpa não é minha. Eu votei no Aécio”.

Muito estranho a pessoa declarar abertamente o voto em alguém que também recebeu dinheiro de todas as empreiteiras envolvidas na Operação Lava Jato. Minha dúvida é se ela acredita que, no caso do senador tucano, os empresários doaram milhões de reais por amor ou se, simplesmente, ficou aliviada de seu candidato não ter sido eleito e, consequentemente, a bomba explodir no colo de outros político corrupto.

Enfim, o fato é que o motorista do carro em questão, usou o acostamento para cortar um pequeno trecho do engarrafamento. E aí eu me pergunto: qual será essa tal “culpa” a qual ele se refere?

Se for pelo fato de algumas dezenas de pessoas terem ficado milionárias de forma ilícita, neste caso, realmente ele não é culpado. Entretanto, se a intenção era falar da situação caótica que o país enfrenta, aí, meu caro, o indivíduo errou feio. Errou rude. Continue lendo

AMOR E ÓDIO

Amor e ódio são dois sentimentos interessantes, antagônicos e dependentes.

A relação entre amor e ódio é bem mais simples do que desenham por ai. Não se trata de questões complexas como o bem contra o mal, mas de ações e consequências. O ódio é aquilo que sentimos quando falta amor.

Quem pode dizer que odiar é errado? Quem tem coragem de falar para um pai que ele não pode odiar o assassino do filho? Como não odiar o sistema quando nos sentimos impotentes diante de uma injustiça social?

 Quando perguntaram em uma entrevista para Eva Schloss, uma judia sobrevivente do Holocausto, se ela havia perdoado seus torturadores nazistas, a resposta foi curta e direta: “não”. Leia mais