Início > Crônicas > SIM, AS MANIFESTAÇÕES SE REFLETIRAM NAS ELEIÇÕES

SIM, AS MANIFESTAÇÕES SE REFLETIRAM NAS ELEIÇÕES

manifestações

Engraçado como antes mesmo do fim da apuração dos votos destas eleições, alguns eleitores do Aécio começaram a bombardear as redes sociais com imagens alusivas às manifestações de junho de 2013 menosprezando, ofendendo e até responsabilizando os manifestantes pela reeleição da Dilma.

Pode-se falar muita coisa sobre aquele movimento. Que não tinha pauta definida, que era desorganizado, que era formado por vândalos, ou então que era realmente apenas por causa dos 20 centavos. Para todas essas afirmativas, e mais algumas outras, é possível argumentar em um nível respeitável de debate. Entretanto, relacionar as manifestações à imagem de Dilma ou de Aécio é, no mínimo, um grande equívoco político.

Primeiro, a quantidade de pessoas que foram às ruas, embora significativa, não chega a 3% do eleitorado brasileiro. Portanto, caro leitor, não foram eles que decidiram as eleições a favor ou contra o seu candidato. Por conjecturas apenas, acredito que seria mais provável usá-las para justificar o desempenho de Luciana Genro no primeiro turno, quase 2% dos votos válidos, do que relacioná-las com a vitória de Dilma.

Acontece que a culpa do Aécio não ter sido eleito não é dos manifestantes, não é de Dilma e, nem mesmo, de Marina Silva. Mas, do próprio candidato que, em quatro anos de senado, teve um desempenho comparado ao do deputado Tiririca. Que, embora levantasse como bandeira de campanha seu trabalho em Minas Gerais, obteve duas derrotas significativas no estado.

Mas, o fato é que os eleitores tucanos são orgulhosos demais para reconhecer tais equívocos. Preferem continuar com velhos hábitos, como julgar e desmoralizar aquilo que não conhecem. Eles, em sua maioria, não são aqueles que foram para as ruas em junho do ano passado, mas, os que estavam dentro dos estádios assistindo aos jogos, vestidos com a camisa oficial da seleção brasileira para saírem bem na foto do Instagram. São aqueles que, sentados no sofá da sala, condenavam piamente os “vândalos” que apareciam no Jornal Nacional. São aqueles que tem preferência de embarque nos aeroportos por conta do cartão de crédito que possuem.

Não é estranho que essas pessoas, na incapacidade de compreender o real significado das manifestações, se prendessem na ingenuidade de acreditar que aquela multidão votaria em um candidato como Aécio Neves. E essas pessoas não conhecem os efeitos causados pelo spray de pimenta misturado ao gás lacrimogênio, pois, elas não estavam na rua, mesmo porquê não tinham necessidade disso.

Elencar culpados em uma situação que você não viveu é uma atitude cômoda, porém, pouco inteligente de se fazer. Afinal, você saberia informar em qual estado brasileiro começaram os protestos? E o que levou o restante do país aderir ao movimento?

Pois bem, as manifestações tiveram início em Porto Alegre e, segundo análise de alguns especialistas políticos, não foi a vontade de colocar o PSDB no poder que motivou outras pessoas a aderirem ao movimento, mas, a truculência policial. A violência gratuita e desnecessária que é usada para calar o oprimido diante de seu opressor.

Agrega-se a esse fato, o sentimento de indignação diante do descaso do Estado para a população, mas, nesse caso claramente podemos interpretar que se trata de uma revolta, principalmente, contra o omisso poder legislativo. E, por isso, muitos ali bradavam pela tão sonhada reforma política.

Quem direcionou as manifestações contra o governo da presidenta Dilma foi a Rede Globo e, agora, são justamente os clientes dessa emissora que contestam aqueles manifestantes de junho.

Portanto, quem é o eleitor do Aécio para questionar a inteligência dos manifestantes, antes, chamados de vândalos? Aquelas pessoas não estavam ali para elegê-lo, e ele sabe disso, ou alguém aí o viu usando efetivamente os protestos em algum momento durante a campanha eleitoral?

Quem vaiou Dilma, estava dentro dos estádios da Copa do Mundo. E quem estava na rua evitou a eleição de Aécio Neves.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Gostou? Então comenta aí.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s