Início > Contos > A DISTRAÍDA

A DISTRAÍDA

distraída

 

A distraída entra pela porta da loja de acessórios para celular, apressada e desorientada. Sem fazer rodeios pergunta ao atendente sobre o paradeiro de outro funcionário demonstrando ter amizade com ele:

– Onde está o Juliano? – pergunta esbaforida.

– Está no horário de almoço, senhora. Só retorna às quatorze horas. – responde o funcionário.

– É que eu comprei um cabo USB aqui, está lembrando? – indaga a mulher como se já tivesse certeza que a resposta seria positiva.

– Desculpe, senhora. Mas, como são muitos clientes por dia, não consigo me lembrar agora. Que dia foi feita a compra?

– Há umas três semanas, mais ou menos.

– Mas, em que posso ajudá-la? – perguntou o atendente solícito por obrigação.

– O cabo parou de funcionar, tem como trocá-lo?

– Claro. A senhora está com ele aí? E a nota fiscal?

– Precisa da nota?

– Sim. Da nota e do cabo.

– Do cabo também?!

– Sim, senhora. Precisamos do cabo para trocá-lo.

– Eu deixei o cabo lá em casa, mas, acho que deixei a notinha em algum lugar aqui dentro da minha bolsa.

– Entendo. Mas, a senhora pode procurar com calma e voltar aqui com os dois que nós trocaremos o cabo.

– Posso sentar aqui nessa cadeira para procurar essa notinha? Tenho certeza que ela está por aqui… – perguntou a distraída já se sentando na cadeira da loja.

O vendedor da loja não respondeu, mas, balançou a cabeça afirmativamente.

A mulher remexia a bolsa e retirava uma quantidade significativa de pequenos papéis dobrados lá de dentro.

– E depois ainda dizem que nós mulheres organizamos nossas bolsas. – comentou a distraída, rindo da própria piada.

O atendente não riu.

– E o Juliano, está por aqui? – questionou sem tirar os olhos da bolsa.

– Não, senhora. Mas, deve chegar daqui a pouco, às duas horas. – informou o atendente demonstrando toda sua paciência.

– Ah é, horário de almoço, né? Tinha esquecido.

O atendente não duvidou que ela falava a verdade.

– Droga! Não consigo achar esse papel. – lamentou sem deixar de revirar a bolsa que estava em seu colo.

– Como você conhece o Juliano, pode trazer o cabo aqui que a eu troco mesmo sem a nota fiscal.

– Mas, o cabo está estragado. Para que vocês precisam dele?

– Nós precisamos dele para devolvê-lo para o fornecedor.

– Entendi. Mas, eu não consigo achar essa nota fiscal! – lamentou-se a mulher que não parava de tirar papéis de dentro da bolsa.

– Não tem problema caso não encontre, senhora. É só trazer o cabo USB que a gente troca mesmo sem a nota. – informou o atendente, agora um pouco menos paciente.

– Olha só o que eu achei aqui dentro! Trinta e cinco reais! – comemorou a mulher.

O atendente apenas olhou para as cédulas dobradas na mão da distraída.

– Gente, nem lembrava que tinha deixado esse dinheiro aqui dentro!

– Que sorte. É muito bom quando isso acontece. – comentou o vendedor sem demonstrar interesse por aquela descoberta.

– Qual fone de ouvido você tem aí dentro desse valor?

– Tem esse da Philips. – indicou o vendedor entrando o fone nas mãos da mulher.

– Nossa, mas, este é muito requintado. Não tem outro mais simples?

– Não. Mas, esse é muito bom. A senhora não vai se arrepender. – previu o jovem rapaz interessado em aumentar sua comissão.

– Mas, e o cabo? Tem como trocar mesmo se eu não achar a notinha? – perguntou a mulher com olhar de dúvida.

Após alguns segundos refletindo, o vendedor responde:

– Traga o cabo que eu o troco para você. Não precisa da notinha. – informou pausadamente tentando ser o mais claro possível.

A mulher guardou o dinheiro novamente em sua bolsa, se levantou, deixou os fones de ouvido em cima do balcão, agradeceu pelo atendimento, deixou um abraço para o Juliano e informou que retornaria mais tarde com o cabo USB para realizar a troca. Despediu-se e saiu da loja.

O atendente recolheu os fones, guardando-os no lugar adequado e ficou acompanhando com o olhar a mulher distraída se distanciar da loja até sumir em meio aos demais transeuntes. Ele sabia que jamais tornaria a vê-la novamente.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Gostou? Então comenta aí.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s