Arquivo

Archive for agosto \21\UTC 2013

O CARA QUE GRITA: TOCA RAUL!

TOCA-RAUL

Eu sou o cara que grita “toca Raul” durante qualquer show.

Antes de me julgar e até condenar, tente entender os meus motivos. Quando peço para tocarem Raul, não é porque estou bêbado ou porque não estou gostando das músicas do ambiente. Pelo contrário.

O “toca Raul” virou uma espécie de interjeição. É tipo um “viva!”, um “bravo!” ou um “hip hip uha!” para os raulseixistas.

O Raul morreu em 21 de agosto de 1989 e eu nasci em 1986, apenas três anos antes. Mesmo assim, me tornei fã dele ainda na infância.

Com sete anos de idade, eu respondia nas atividades escolares que minha música preferida era o Trem das sete. E tem mais, segundo informações de minha mãe e, por isso, são incontestáveis, durante a gestação eu já curtia o velho e bom rock´n roll temperado com baião, enquanto ela limpava a casa ao som da vitrola tocando o disco Metrô linha 743 no último volume. Continue lendo

TOMAR BANHO É UM PROBLEMA

shower

Ele passou os dedos por entre os cabelos molhados enquanto a água quente caia do chuveiro, escorrendo e encharcando todo o seu corpo nu.

Enquanto a água realizava todo o seu trabalho antes de morrer no ralo, ele pensava.

Pensou na fatura do seu cartão de crédito.

Pensou que, segundo as suas contas, não teria dinheiro suficiente para pagar o total de sua fatura.

Então pensou que poderia pagar o valor mínimo agora e no mês que vem pagaria o restante.

Lembrou que horas antes seu chefe havia lhe jogado uma indireta que o deixou constrangido na frente de seus colegas.

Pensou que se tivesse feito o relatório com mais dedicação, seu chefe não lhe chamaria a atenção.

Mas, se o seu salário fosse maior, ele renderia mais no trabalho.

Imaginou que poderia ter respondido isso para o seu chefe: “Quer um relatório melhor? Me pague mais.”

Teve a certeza que essa seria a melhor resposta possível, porém lembrou que ficou calado.

Ficou com raiva por ter ficado calado.

Lembrou que se pagar apenas o mínimo do cartão, no mês que vem o banco cobrará mais juros na fatura.

Mais uma vez percebeu que aquela era a resposta perfeita para o seu chefe. Com um aumento teria como pagar a fatura do seu cartão.

Olhou para o sabonete coberto de espuma.  Continue lendo