Início > Crônicas > ESCREVER OU NÃO ESCREVER, EIS A QUESTÃO?

ESCREVER OU NÃO ESCREVER, EIS A QUESTÃO?

Hoje – 25 de julho – é o dia do escritor. Não sabia da existência desta data, mas quando uma amiga me falou sobre ela, pensei em publicar aqui no blog um texto do tipo “autocelebração”. Entretanto, surgiu uma dúvida cruel: “será mesmo que sou um escritor?”

Acho que não.

Escritores são seres peculiares, sonhadores e grandes observadores. Eles dedicam parte de seu tempo para informar ou entreter outras pessoas. Eu não sou tão dedicado assim. Quando escrevo algum texto levo em conta apenas o meu sentimento em relação ao tema e não me preocupo como o mesmo será interpretado pelo leitor.

Claro que essa é a minha opinião e que não tem nenhuma obrigação de ser adotada como verdade absoluta, mas acredito que um escritor não pode pensar só em si.

Lembro de um dia que meu professor de filosofia me perguntou se uma árvore caindo em uma floresta completamente deserta faz barulho. Logicamente respondi que sim, mas ele me questionou como eu podia ter certeza disso se não tinha ninguém por perto pra afirmar se ouviu, ou não, o barulho. Durante um tempo fiquei pensando nas substâncias ilícitas que aquele professor deveria consumir para ficar perdendo tempo com disparates como esse, mas, depois entendi o que ele queria me dizer e, de fato, tinha razão. Afinal, o barulho existe se não tem ninguém para ouvi-lo? Uma coisa não depende da outra para existir?

De forma análoga, concluo que um escritor não existe sem o seu leitor. Por isso, repito que não me considero um escritor. Sou apenas um aspirante ao cargo, sonhando chegar lá um dia.

Não quero dizer que uma pessoa deve mudar seu estilo de escrever só para agradar uma crítica, isso é falta de personalidade. Também não estou dizendo que sou egocêntrico e que não dou a mínima para a opinião do leitor, ao contrário, gosto bastante de ler seus comentários por aqui. O que estou dizendo é que ainda não tenho um público definido e, portanto, não posso me considerar um escritor apenas porque gosto de escrever.

Ser um escritor não é tão simples assim. Escrever um texto que proporcione uma boa leitura é relativamente fácil, agora, fazer com que o leitor fique com vontade de ler outra obra sua é um tremendo desafio! Por isso, deixo aqui minha referência sobre alguns autores que me fizeram ler um livro atrás do outro: Rubem Fonseca, Harlan Coben, Fernando Sabino, Dan Brown, Jeff Kinney, Agatha Christie, entre outros. Estes, sim, merecem ser lembrados nesta data.

Fica aí, por meio dos escritores, a dica de leitura para essa semana, escolha uma obra de qualquer um deles e divirta-se!

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Gostou? Então comenta aí.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s