Início > Crônicas > E DA LEITURA, ALGUÉM SE LEMBRA?

E DA LEITURA, ALGUÉM SE LEMBRA?

Uma recente pesquisa realizada pelo Ministério da Cultura apontou que apenas metade da população tem o hábito de ler, apresentando uma média de quatro livros por ano.

Será que a leitura perdeu a sua importância social? Acredito que não. Quando uma criança deixa de ler um livro ela está abrindo mão de sua imaginação. A internet, sem dúvida nenhuma, é um grande avanço que representa uma revolução do comportamento humano. Entretanto, pode acabar com a criatividade infantil.

Atualmente, boa parte dos jovens usa o mesmo corte de cabelo, gosta dos mesmos cantores, veste as mesmas roupas e considera que o c.d.f. da turma é aquele que assiste a Discovery Channel. Onde está a diversidade? Não existe mais a carteirinha da biblioteca? A impressão que tenho é a de que o comportamento humano foi padronizado.

Algumas pessoas, equivocadamente, responsabilizam o excesso de informação pela baixa média de leitura. Ora, informação nunca é demais, aparentemente o erro é o de não haver uma orientação adequada para os jovens usarem a internet da forma mais eficiente possível. Já pensou no barato que vai ser quando esta juventude informatizada descobrir que sua influência na política vai bem mais além do que protestar criando uma hashtag no twitter?

Desenvolver um hábito de leitura nas escolas, além de formar cidadãos críticos, melhoraria o desempenho dos alunos em todas as disciplinas, inclusiveem Matemática. Nuncanotou que a maior dificuldade não é em realizar as quatro operações básicas, mas em entender o que representa cada uma delas? Ou vai dizer que você ainda não ouviu alguém falando que achava o “arme e efetue” bem mais fácil que os “probleminhas”?

É fato que as maiores dificuldades das pessoas estão relacionadas com interpretação de texto. Não sou contra os BBB´s e nem os UFC´s da vida, mas me pergunto se não haveria um pequeno espaço na programação para incentivar a cultura? Seria interessante que deixassem bem claro que programas desse tipo não passam de entretenimento.

Os canais de televisão vivem mostrando mulheres com corpos esculturais, homens com músculos bem definidos, mulheres fúteis gastando dinheiro displicentemente, famílias expondo suas mazelas para o público, e se esquecem do cérebro.

Esta massa cinzenta que fica dentro do crânio de cada pessoa não é um músculo, porém precisa ser igualmente exercitada. Se você assistir um filme bom, leia o livro que o inspirou. Se achar um assunto interessante, não se contente apenas com as informações do Wikipédia sobre ele, procure livros que abordam o tema e aprofunde seu conhecimento. Se você gosta de carros, faça assinatura de uma revista sobre automobilismo. E se não tem interesse por nada disso, leia a fofoca sobre algum artista na Contigo ou o resumo da sua novela preferida no jornal, mas não deixe de ler.

Anúncios
Categorias:Crônicas Tags:, ,
  1. Cristina Lima
    13/04/2012 às 23:50

    Como disse Monteiro Lobato:” Quem não ler; mal ouve, mal fala, mal ver.” e como eu gosto muito de ler, descobrir História da estória…gostei

    • 15/04/2012 às 13:26

      Espero que o História da Estória corresponda a sua expectativa. A leitura sempre será importante.

  2. 16/04/2012 às 18:51

    Acredito que somente através da leitura nos é possível empreender neste mundo. Tenho cinquenta anos e desde minha infância carrego o hábito de leitor voraz. Descobri o prazer. Constantemente estou a divulgar esta minha paixão pelas letras em meu blog e também através de um informativo cujo público alvo são aqueles que não possuem acesso à internet. Pode conferir aqui: http://gilrikardo-blog.blogspot.com.br/2011/06/modas-dum-diletante-edicao-01.html

  3. Karin Kliem
    27/06/2012 às 7:54

    Concordo plenamente com você. A televisão simplesmente entorpece o cérebro das pessoas. É futilidade pura! Aqui na Alemanha, onde pagamos para assistir TV e ouvir rádio, a situação não é muito melhor. Os programas de nível cultural alto e crítico são mostrados somente à partir das 22:30 da noite. Eu vejo a leitura também como o único caminho para sair da paranóia do dia-a-dia.

    • 27/06/2012 às 17:26

      Alemanha?! Nossa que legal, minha primeira leitora internacional! Agradeço a atenção.

  4. Karin Kliem
    27/06/2012 às 12:51

    Concordo plenamente com você. A televisão simplesmente entorpece o cérebro das pessoas. É quase sempre futilidade pura. Na Alemanha a situação não é muito melhor. Os programas de nível cultural mais alto e as reportagens críticas só são apresentados à partir das 22:30 hs. A leitura é para mim muitas vezes o único caminho para fugir da paranóia do dia-a-dia. Continue assim!

  1. No trackbacks yet.

Gostou? Então comenta aí.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s